Venham se divertir!

Venham se divertir!
Artesanatos, receitas, reportagens, idéias etc
Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 21 de abril de 2010

SÓ PRA DESCONTRAIR... KKKK

MANDAMENTOS DA MULHER

Descrição:

1 - Mulher não mente, e sim omite os fatos..

2 - Mulher não fofoca, mas sim troca informações.

3 - Mulher não trai, se vinga.

4 - Mulher não fica bêbada, entra em estado de alegria.

5 - Mulher nunca xinga,apenas é sincera.

6 - Mulher não grita, testa as cordas vocais. (adorei)

7 - Mulher nunca chora, lava as pupilas com freqüência.

8 - Mulher nunca olha para um homem sarado, apenas verifica suas formas anatômicas.

9 - Mulher sempre entende o que homem diz, só pede que explique novamente para testar sua capacidade de raciocínio.

10 - Mulher não sente preguiça, descansa a beleza.

11 - Mulher nunca sofre por amor, e sim entra em contradições com os sentimentos.

12 - MULHER NUNCA ENGANA OS HOMENS, PRATICA O QUE APRENDEU COM ELES.

A diferença entre o pênise e o caraio!!!


Duas amigas se encontraram num ponto de ônibus:

- E aí, Creuza, porque tu num foi ao pagodi onti?

- Pagodi? Qui pagodi qui nada, Craudete! Eu ônti saí cum branco de fechá o cumercio!

- Tu saiu cum branco? Branco mermo?

- Tô falando, mulé! O nome dele é Célio. - O cara tá amarradão na minha figura!

- Me conta isso direito, Creuza! Cumo foi qui tu arranjô essa préula?

- Tudo muito simpres, Craudete. Eu ia passando pela rua, ele se agradou daminha pessoa, puxô cunversa e marcamo pra saí dinoite.

- E onde foi que tu se incontrô com ele?
- Sincontrei? Tu tá doida? O Célio foi me buscá em casa, que ele é um homi muito do fino! Hora marcada! E veio me buscá de carro, minha nega! Eu não deixei por menos e me enfeitei toda, naquele justinho pretinho e dorado. Subi naquele tamanco vermeio e tasquei aqueles brinco pratiado que tu me deu!

- Creuza, tu divia tá um arrazo! Aí cês foram fazê um lanche?

- E tu acha qui o Célio é homi di fazê lanche? Fumo num belo dum restaurante na Zona Sul. Cumi inté camarão, Craudete!

- Tô toda arripiada! E depois, Creuza?

- Depois nós fumo dançá numa buati de crasse. Tiramo aquele sarro! Tomei até uísqui 12 ano! Se esbardei!

- Qui inveja qui eu tô, mulé! Minha Nossa Sora Parecida!

- Depois oceis foram pro motel,é craro!

- Craro qui não! Não fala bestera, Craudete! É craro qui nós fumo pru apartamento dele! Qui apê, mulé! Um luxo só! Sabe daqueles sofá que afunda quando agente senta? Pois é!

- Deus seja louvado! E aí, Creuza? Já tô ficando toda impipocada!

- Bom, aí nós cumeçamo a namorá. Beijo pra lá, beijo pra cá... Fumo tirando a rôpa... E aí ele pediu preu pegá o pênise dele!

- Péra aí, Creuza! Pênise ? Qui diabo é isso?

- Pôrra, Craudete, como tu é inguinorante! É o mesmo qui caraio, só que é mais branquinho, mais molinho e mais menor!!!

Mate criaturas indesejadas de longe com este super chinelo


Mais uma grande invenção, feita especialmente para as mulheres e homens que tem medo de baratas, é um super chinelo com um cabo retrátil que se estica a um metro, próprio para matar insetos e criaturas de longe!

Mate criaturas indesejadas de longe com este super chinelo

quarta-feira, 14 de abril de 2010

A MULHER DA PÁGINA 194


  1. RECEBI UM EMAIL DE UMA AMIGA MUITO QUERIDA...

ACHEI TÃO INTERESSANTE QUE RESOLVI POSTAR
PARA QUE TODOS LEIAM....
ESPERO QUE GOSTEM.
SIMONE
A Mulher da Página 194
Texto: Martha Medeiros



Ela é loira e linda. Tem 20 anos. 
Modelo profissional. 
Saiu na última edição da
 revista 
americana
 Glamour ilustrando uma 
reportagem
 sobre autoimagem,
 e foi o que bastou para 
causar um rebuliço nos
 Estados 
Unidos.
 A revista recebeu milhares de cartas
 e
 e-mails. Razão: a barriga saliente da
 moça. Teor das mensagens: alívio.
 Uma mulher com um corpo real.

Não sei se Lizzie Miller, que ficou
 conhecida como a mulher da página 194,
 já teve filhos, mas é pouco provável,
 devido à idade que tem.

No entanto, quem já teve filhos conhece bem aquela

 dobrinha que se forma ao
 sentar. E mesmo quem não teve conhece também,
 bastando para isso pesar
 um pouco mais do que 48 quilos,
 que é o que a maioria das tops pesa.
 Lizzie não é um varapau — atua no mercado das
 modelos “plus size”,
 ou seja, de tamanhos grandes. Veste manequim 42,
 um insulto ao mundo das anoréxicas.

A foto me despertou sentimentos contraditórios.

 Por mais que 
estejamos saturados dessa falsa imagem de 
perfeição feminina
 que as revistas promovem, há que se admitir:
 barriga é um troço
 deselegante. 
É falso dizer que protuberâncias podem ser
 charmosas.
 Não são.

Só que toda mulher possui a sua e isso não é crime, 

caso contrário, 
seríamos todas colegas de penitenciária. 
Sem photoshop, na beira
 da praia, quase ninguém tem corpaço, a não ser que
 estejamos nos 
referindo a volume. Se estivermos falando de silhueta
 de 
ninfa, perceba:
 são três ou quatro entre centenas.
 E, nesse aspecto, a foto de Lizzie Miller
 serve como uma espécie de alforria. Principalmente 
porque
 ela não causa 
repulsa, ao contrário, ela desperta uma forte atração que
 não vem do seu
 abdômen, e sim do seu semblante extremamente 
saudável. 
É saúde o que essa moça vende, e não ilusão.

Um generoso sorriso, dentes bem cuidados, 

cabelos limpos, segurança, 
satisfação consigo próprio, inteligência e bom
 humor: é isso que torna um 
homem ou uma mulher bonitos. 
Aquelas meninas magérrimas que ilustram
 editoriais de moda, quase sempre com cara de quem
 comeu e não gostou 
(ou de quem não comeu, mas gostaria), são apenas isso:
 magérrimas. 
Não parecem pessoas felizes. Lizzie Miller dá a 
impressão de ser uma mulher
 radiante, e se isso não é sedutor, então rasgo o diploma
 de Psicologia que
 não tenho. Ela merecia estar na primeira página, mas,
 mesmo tendo sido
 publicada na 194, roubou a cena.

Que reação a foto causou em você? Repúdio ou alívio?
,..

açúcar ou adoçante??






Açúcar ou adoçante?

Por Tyciane Vaz
Conteúdo do site ANAMARIA
Pessoa colocando açúcar no café
Foto: Getty Images

Deixe sua vida mais doce

Aspartame, açúcar, sucralose, sacarina...
Entre tantas opções de adoçante, qual
levar?

"Consumidos em doses exageradas,
 tanto açúcar quanto adoçante fazem
 mal à saúde", diz a nutricionista
Mariana Del Bosco.
 A ingestão diária de açúcar deve ser de
1 para cada 100 calorias. Ou seja,
 se você come 1.800 calorias diárias,
não deve
 consumir mais que 180 calorias de açúcar
(45 g).

Confira os adoçantes disponíveis e faça sua escolha!

Açúcar refinado

- Prós: É fonte de energia.

- Contras: Não pode ser consumido por diabéticos.
Em excesso, provoca cáries, obesidade, problemas
 cardíacos e diabetes.

- Calorias por grama: 4 kcal/g


Açúcar cristal

- Prós: Com moderação, não faz mal à saúde.

- Contras: Por ser menos solúvel, as pessoas usam
doses maiores.
 O consumo exagerado causa problemas de saúde.

- Calorias por grama: 4 kcal/g

Açúcar mascavo

- Prós: É produzido de maneira mais artesanal que o açúcar
refinado.

- Contras: Causa problemas cardíacos, diabetes e cáries
 se for consumido em excesso.

- Calorias por grama: 4 kcal/g



Mel

- Prós: É a maneira mais natural e saudável de
substituir o açúcar.

- Contras: Não deve ser consumido por bebês com
menos de 6 meses. Pode causar cáries e obesidade.

- Calorias por grama: 4 kcal/g


Adoçante com aspartame

- Prós: Tem as mesmas calorias do açúcar,
 mas adoça 220 vezes mais.

- Contras: Quando levado ao fogo, perde o sabor doce.

- Calorias por grama: 4 kcal/g

Adoçante com sucralose

- Prós: Adoça 600 vezes mais do que o açúcar.
 Não faz mal às gestantes.

- Contras: Não é recomendado para crianças:
 a energia do açúcar
 é importante para a fase de crescimento.

- Calorias por grama: 0 kcal/g




Adoçante com sacarina

- Prós: Adoça 200 vezes mais que o açúcar.
Pode ser usado
 por hipertensos.

- Contras: Apresenta um sabor marcante que nem sempre
 agrada.

- Calorias por grama: 0 kcal/g


Curiosidades sobre adoçante

- Doses exageradas do produto podem causar diarreia.

- Quem tem pressão alta ou insuficiência renal deve
 verificar
 as taxas de sódio de cada marca de adoçante.

- Não é recomendado para grávidas e mulheres que
 estão amamentando.

- É contraindicado para crianças, a não ser que elas
 tenham
diabetes.

- Alguns possuem calorias: consuma-os com moderação.


VACINA CONTRA ROTAVÍRUS EM DEBATE.


Agência reguladora dos EUA recomenda suspensão

 da vacina contra rotavírus

Organização Mundial da Saúde a Agência Médica Europeia refutam esse posicionamento e dizem que a vacina não oferece
 risco para a saúde. Veja o que você deve fazer

Bruna Menegueço e Thais Lazzeri

 Shutterstock


















O FDA, agência reguladora dos EUA, publicou um parecer pedindo aos pediatras que suspendessem a vacinação contra o rotavíru
s (que causa a diarreia). A fundação afirma que cientistas encontraram partículas genéticas de um vírus suíno (do porco),
 conhecido como PCV1. Segundo a agência, esse vírus poderia ser nocivo às crianças.

A vacina em questão é a Rotarix, fabricada pelo laboratório GlaxoSmithKline. Essa é também a vacina distribuída gratuitamente
 no Brasil nas campanhas de vacinação desde 2006, quando entrou para o calendário oficial do governo.

A Organização Mundial da Saúde e a Agência Médica Europeia dizem que a suspensão não se justifica, que não é um risco para
 a saúde pública e que os pais devem continuar vacinando as crianças normalmente. 

Esse vírus suíno é encontrado em carnes com frequência, e o consumo dessas nunca mostrou-se perigoso. Segundo Marco Aurélio Safadi
, pediatra, do departamento científico de infectologia da Sociedade Brasileira de Pediatria, a vacina em questão foi testada exaustivamente
 – ela recebeu aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) – e não apresenta nenhum risco à saúde. “Deve-se continuar
vacinando as crianças. O risco de não vacinar é muito maior”, afirma.
A assessoria de imprensa da Anvisa informou à CRESCER que uma equipe dela está reunida com integrantes do Ministério da Saúde e do
 programa de imunizações. Uma das informações que a assessoria divulgou é que a presença do vírus é inerente ao processo de fabricação da
vacina. "Parece que ele já existia mas só agora foi descoberto e, ao que parece, não apresenta risco."  Até o final desta tarde, eles devem
emitir um pronunciamento oficial.   
Em comunidado oficial, a Glaxo diz que a vacina é segura, que o vírus não oferece riscos e que está trabalhando com a Anvisa e o Ministério
para esclarecer as dúvidas. Nos EUA, a empresa aguarda a resposta do FDA. Eles devem fazer novas recomendações dentro de
 até seis semanas.

Hortelã: quase um remédio!


Hortelã: quase um remédio!

A planta ajuda na digestão, alivia os sintomas de várias doenças e

 é um excelente calmante natural

Por Karla Precioso
Conteúdo do site ANAMARIA



Propriedades medicinais

Ela vai bem no chá, no suco, na comida... Além de facilitar
 a digestão, as folhas verdes e frescas da hortelã têm componentes
 que acalmam, atenuam a insônia, combatem a depressão e aliviam 
a dor de cabeça.

Mas os benefícios vão além disso. O suco da erva é quase um remédio 
para quem sofre do coração ou precisa equilibrar as taxas de colesterol. 
Mas use com moderação, pois se você exagerar na dose, a hortelã aumenta
 a acidez estomacal. Nas crianças, o efeito é ainda mais forte. Por isso,
 na dúvida, sempre consulte o seu médico.

5 maneiras de usar a hortelã

Chá levanta-leão
. Indicação - Facilita a digestão, e combate a dor de cabeça e o desânimo.

. Como fazer - Em 1 xícara (chá), coloque 1 col. (sopa) de hortelã picada e 
adicione água fervente. Abafe por dez minutos, coe e acrescente 1 col. 
(sobremesa) de suco de limão.

. Dica - Beba entre as refeições.

Antibafo
. Indicação - Disfarçar o mau hálito.

. Como fazer - Misture um punhado de hortelã, ½ copo (americano) de 
vinagre, ½ copo de água morna e 1 pitada de sal. Bata tudo no liquidificador
 e coe.

. Dica - Faça gargarejos duas ou três vezes por dia.

Suco verde
. Indicação - Equilibrar as taxas de colesterol.

. Como fazer - Bata no liquidificador 100 g de hortelã e 1 litro de água.

. Dica - Beba pela manhã e à tarde.

Cuca fresca
. Indicação - Diminuir a dor de cabeça.

. Como fazer - Esmague uma porção de hortelã e mergulhe-a em água
 fria. Deixe descansar por 20 minutos e beba em seguida.

. Dica - Beba, no máximo, três copos ao dia.

Sono tranquilo
. Indicação - Enfrentar a insônia, a ansiedade, a gripe e a rinite.

. Como fazer - Recheie o travesseiro com folhas de hortelã e coloque-o 
sob o sol a cada 15 dias, para reativar as propriedades da erva.

. Dica - Depois de um ano, as folhas precisam ser trocadas.

Como cultivar hortelã em casa

. Plante a muda em terra bem adubada.

. Faça a seguinte proporção: uma parte de terra para uma de 
composto orgânico.

. A planta gosta de muito sol direto e precisa de água sempre que 
o solo estiver seco.

. Depois de colher as folhas, lave-as e seque-as bem.

. Se preferir usar a hortelã seca, guarde num saco plástico, tire o 
máximo de ar possível e mantenha na gaveta da geladeira, onde há 
baixa umidade.
Conteúdo do site ANAMARIA

mdemulher.abril.com.br/saude/reportagem/alimenta-saude/index.shtml


PLANTAS MEDICINAIS

,..

Plantas medicinais aprovadas pela Anvisa

Confira os remédios caseiros que aliviam sintomas de doenças

 comuns e são regulamentados pela Anvisa

por Fabio Donadio
Conteúdo do site MdeMulher

Getty Images

Uma série de remédios caseiros são
agora reconhecidos pela Anvisa
Foto: Getty Images
Sabe aquelas receitinhas da vovó feitas com folhas, raízes ou cascas de plantas que prometem auxiliar no tratamento de doenças ou aliviar seus sintomas? Muitas delas agora são aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O órgão lançou em 10 março de 2010 uma regulamentação para orientar
o uso  drogas vegetais para patologias de baixa gravidade. Isso significa
que a agência reconhece e estimula a utilização destes medicamentos
 naturais em casos de doenças leves.

Mas, antes de correr para a despensa e pegar qualquer folha milagrosa contra
 dor de cabeça ou resfriado, saiba que a resolução serve justamente para
esclarecer em quais casos as drogas vegetais podem ser administradas -
e evitar possíveis intoxicações ou problemas relacionados ao mau uso das
substâncias.

Confira a lista completa das plantas medicinais regulamentadas pela
 Anvisa e saiba como usá-las

Receitas dos remédios caseiros

Como aproveitar os benefícios das plantas medicinais que podem ser

 facilmente encontradas na sua despensa

por Fabio Donadio
Conteúdo do site MdeMulher

Sabia que chá de carqueja auxilia na digestão e alho é ótimo contra
colesterol alto e também atua com anti-séptico? Veja como preparar
essas e outras receitas caseiras regulamentadas pela Anvisa, além das
suas contraindicações e possíveis efeitos colaterais: 



Melhore a digestão com chá de carqueja 

Preparo Infusão de 2,5g (2 e ½ colheres de chá) em 150 ml de água
 (xícara de chá).

Modo de usar
Beber 1 xícara de chá de duas a três vezes ao dia.

Outras indicações Não há.

Contraindicações
Não utilizar em grávidas, pois pode promover contrações uterinas.
 Evitar o uso concomitante com medicamentos para hipertensão
e diabetes.

Efeitos adversos
O uso pode causar hipotensão (queda da pressão)

Informações adicionais
Não há.



Controle o colesterol com alho

Preparo
Macere 0,5 g de bulbo de alho (1 colher de café) e misture com
30 ml de água.

Modo de usar Beber a mistura duas vezes ao dia, antes das
refeições.

Outras indicações
Atua também como expectorante e anti-séptico.

Contraindicações
Não deve ser utilizado por menores de três anos e pessoas com
 gastrite e úlcera gástrica, hipotensão (pressão baixa) e hipoglicemia
(concentração de açúcar baixo no sangue). Não utilizar em caso de
hemorragia e em tratamento com anticoagulantes.

Efeitos adversos
Doses acima da recomendada podem causar desconforto
gastrointestinal.

Informações adicionais
Descontinuar o uso 10 dias antes de qualquer cirurgia.
Deixar a droga seca rasurada por cerca de uma hora em maceração.



Alivie as cólicas intestinais com camomila

Preparo
Fazer uma infusão de 3g de flores de camomila
 (1 colher de sopa) em 150 ml de água (1 xícara de chá).

Modo de usar
Usar uma xícara de chá de 3 a 4 vezes ao dia.

Outras indicações
Também utilizada para controlar quadros leves de ansiedade
 e como calmante suave.

Contraindicações Não há.

Efeitos adversos
Podem ocorrer reações alérgicas ocasionais. Em caso de superdose,
pode ocorrer o aparecimento de náuseas, excitação nervosa e insônia

Informações adicionais
Não há.



Trate as contusões e hematomas com arnica

Preparo
Fazer uma infusão de 3g de flor de arnica (1 colher de sopa)
 em 150 ml de água (xícara de chá).

Modo de usar
Aplicar compressa na área a ser tratada de duas a três vezes ao dia.

Outras indicações
Traumas, torções, edemas devido a fraturas e torções.

Contraindicações Não utilizar por via oral, pois pode causar
gastrenterites e distúrbios cardiovasculares, falta de ar e morte.
Não aplicar em feridas abertas.

Efeitos adversos
Pode, em casos isolados, provocar reações alérgicas na pele como
vesiculação e necrose.
Não utilizar por um período superior a 7 dias pois o uso prolongado
 pode provocar reações do tipo dermatite de contato (irritação da pele),
 formação de vesículas e eczemas

Informações adicionais
Evitar o uso em concentrações superiores às recomendadas.


Inteligência do bebê: como estimular as habilidades do seu filho

,..

Inteligência do bebê: como estimular as habilidades do seu filho

Bebês geniais e mentes maravilhosas
Foto: Getty Images

Bebês geniais e mentes maravilhosas

Tão pequeno e com a cabecinha a mil! Já se foi o tempo em que o recém-nascido era considerado uma pessoinha "zerada", sem raciocínio, emoções, entendimento ou vontades. Novos estudos e pesquisas mostram que, ao nascer, a criança já conta com sentimentos, habilidades físicas e capacidade de comunicação bem evoluídos.

Hoje se sabe também que o curto período compreendido entre a gestação e os dois primeiros anos é o mais importante para o desenvolvimento do cérebro e das conexões neurológicas que influenciam a inteligência de uma pessoa pela vida inteira.

Ainda antes do nascimento, o cérebro já está com a arquitetura formada e, até o final do segundo ano, vai atingir 75% do peso e terá estabelecido a maior parte das "estradas" por onde os neurônios irão trafegar durante toda a vida. É uma época de ouro para influenciar positivamente o desenvolvimento mental do bebê. Veja como herança genética, estímulos adequados e um ambiente doméstico afetuoso se combinam e saiba como garantir, desde agora, as condições para o seu filho aproveitar ao máximo os talentos que ele possui. Sons, ritmos e tons
Foto: Getty Images

Sons, ritmos e tons

Desde o quinto mês de gestação, os estímulos auditivos já começam a colocar os neurônios do bebê para trabalhar. Ele é capaz de distinguir a voz materna da de outras pessoas e, pela audição, percebe sons graves e agudos, a harmonia das músicas, as emoções contidas numa fala, os ritmos sincopados do andar e dos batimentos cardíacos maternos etc.

Só depois de nascido, porém, por volta de 9 ou 10 meses, é que ele será capaz de associar significado às palavras - entende o próprio nome e sabe o que quer dizer "não", por exemplo. Mas quanto antes iniciar seu contato auditivo com o mundo, melhor. Outros marcos especialmente importantes para a captação de informações sonoras acontecem por volta do quarto e do oitavo mês de vida, quando a criança passa a detectar, respectivamente, sons laterais e oblíquos (que acontecem acima ou abaixo de onde ela está). "É um bom momento para intensificar o contato com a música. Não precisa ser nenhum clássico ou ritmo específico. O som que os pais gostam vai estimular o bebê do mesmo jeito. O único cuidado é não exagerar no volume para não causar stress", garante o neurologista infantil Erasmo Casella, do Hospital das Clínicas de São Paulo.

Contato humano

Quando chega ao mundo, o bebê já traz consigo a capacidade de se comunicar e de interagir com as pessoas e o ambiente que o cercam - dois atributos da inteligência. O choro é sua principal forma de expressar uma necessidade ou uma sensação e tem nuances que as mães logo aprendem a distinguir - toda mãe sabe discernir se o filho chora de dor, de manha ou de soninho. Também a vocalização, que vai do balbucio ao grito, apresenta tons diferentes quando o bebê está sozinho e quando ele percebe a chegada de alguém. "São mostras de que a criança possui uma linguagem e busca manter um 'diálogo' com ela", explica a fonoaudióloga Jacy Perissinoto, professora da Universidade Federal de São Paulo.

Interação com o bebêResponder a essas tentativas de diálogo e de contato é o principal papel dos pais. Com 1 mês, seu filho já demonstra atração por rostos, interessa-se por sons (principalmente agudos) e responde ao toque. Não deixe faltar informações e, acredite, a principal fonte de estímulos nessa fase é o contato humano. "Nenhum brinquedo ou televisão tem a riqueza de interações do contato pessoal. Interagir é o maior estimulante mental para o bebê", assegura o neuropediatra Luis Celso Vilanova, também professor da Universidade Federal de São Paulo.

Segundo ele, diferentes aquisições facilitam a interação e sinalizam que tudo vai bem com o desenvolvimento cerebral do bebê. Com 2 meses, ele já sorri diante de estímulos. No final do terceiro, acompanha objetos com o olhar. E, do primeiro ao quarto mês, começa a ter consciência de seu corpo. Uma das melhores atividades nesse momento é incentivá-lo a se tocar levando as mãos ao rosto, aos pés etc. Esse contato com o próprio corpo é fundamental para que ele forme uma primeira auto-imagem de si e conquiste o controle motor que lhe permitirá, em breve, fazer novos avanços na descoberta do mundo.



Contato humano


Aprendendo com a repetição

No início do terceiro mês, seu filho é capaz de associar eventos simultâneos - ao ouvir sua voz, por exemplo, é possível que ele pense logo em dar uma boa mamada. A partir do momento em que consegue estabelecer as primeiras associações de idéias, a criança adquire também a capacidade de antecipar acontecimentos.

São aquisições importantes que ocorrem ainda ao longo do primeiro semestre de vida e, pouco a pouco, ajudarão seu filho a desenvolver o controle sobre as próprias emoções, como a excitação na hora do banho, da comida ou de brincar. Vale a pena empenhar-se em tornar essas atividades o mais rotineiras possível. A previsibilidade e a repetição no início da vida são fundamentais para ajudar o pequeno a fixar idéias e ganhar a segurança necessária para avançar em novas atitudes.

Antes do sexto mês, seu filho perceberá também que os adultos mostram fortes reações emocionais às suas iniciativas, como sorrir e balbuciar ou chorar e espernear, e começará a fazer uso disso. É hora de conversar bastante, nomeando as emoções e necessidades que ele demonstra.
Curiosidade e observação
Foto: Getty Images

Curiosidade e observação

Entre 8 e 10 meses, o bebê finalmente entende que as coisas continuam existindo mesmo quando não estão à vista. Essa constatação de que o mundo é maior do que aquilo que se vê é que abrirá caminhos para a curiosidade natural, que, daqui para a frente, vai levá-lo a inúmeras descobertas. Ocultar brinquedos debaixo de um pano ou dentro de um balde ou fazer um barulho conhecido com um objeto escondido são brincadeiras que também vão ajudar a criança a interiorizar esse aprendizado.

A partir de agora, seu bebê tem idéias bem mais maduras sobre quem ele é, quem cuida dele e quem é estranho, sabe a diferença entre adultos e crianças, imita expressões e consegue demonstrar sentimentos positivos e negativos. Aproveite para estimulá- lo a ir com outras pessoas e ausente-se por curtos períodos, retornando em seguida. Essa atitude vai levá-lo a perceber que os seres amados saem, mas retornam, o que aumentará sua curiosidade intelectual e sua segurança para se aventurar.

Andar e falar
Dois saltos importantes acontecem entre 12 e 18 meses, quando seu filho começa a andar e pronuncia as primeiras palavras. Conversar com o pequeno torna-se cada vez mais importante para lhe dar os fundamentos da linguagem verbal, que será seu principal instrumento de comunicação pelo resto da vida.

É hora também de aproveitar que ele está andando e ganhou autonomia para estimular sua capacidade de locomoção e iniciativa. Esconda os brinquedos em diferentes partes da casa e peça a ele para encontrá-los e trazê-los de volta, demonstrando sua alegria quando o pequeno realizar a tarefa.

Ele também começa a investigar o funcionamento de objetos e brinquedos e passa a imitar com mais freqüência o que vê os outros fazerem. É capaz ainda de aprender pela observação e de reter os resultados das suas tentativas e erros na memória, construindo modelos mentais de atividades. Entram em cena os brinquedos articulados, como copos ou peças que se encaixam, ou que requerem alguma ação para funcionar, como uma caixa de surpresas.
Simbolismos e imaginação
Foto: Getty Images

Simbolismos e imaginação

A representação e a abstração da realidade são aquisições intelectuais sofisticadas e surgem por volta dos 18 meses, quando a criança percebe o valor simbólico dos objetos. Nessa idade, ela vê a fotografia de um familiar e o reconhece, mas já não confunde a foto, que é uma representação, com a própria pessoa.

Também é capaz de se divertir com um telefone de brinquedo, fingindo que conversa com alguém. Divirta-se embarcando nas fantasias do pequeno e forneça o que for necessário para o seu teatro: comidinhas de plástico, chapéus, imitações de objetos da casa e sua companhia, claro.

As fantasias são uma base para a construção do raciocínio e ajudam a criança a distinguir o real do imaginário, além de lhe proporcionarem noção dos diferentes papéis sociais, como homem, mulher, pai, filho etc. Sua capacidade de construir representações da própria realidade é sinal de grande evolução intelectual e prepara, desde já, o caminho para a rica fase de criatividade que vem em seguida.

Atividades para até os 6 meses

Estímulos
O contato físico e visual é muito importante nesse período. Coloque diferentes tecidos e materiais sobre a pele do bebê, faça massagens freqüentes no pequeno e fite-o diretamente nos olhos enquanto o amamenta ou cuida dele. Nos momentos mais tranqüilos, mova o rosto ligeiramente para cima e para baixo, para que ele acompanhe visualmente o movimento. No fim do primeiro semestre, quando o bebê já enxerga melhor, acompanhe as suas palavras com expressões faciais e faça festa ao reconhecer um sorriso dele. Cante e fale quando estiverem juntos, mas sem exageros.

Brincadeiras
Mostre vocês dois no espelho e descreva a imagem refletida. Amarre uma fita bem colorida na mão dele e desperte-lhe a atenção para a novidade. É hora também de instalar um móbile sobre o berço – pode ser algo tão simples quanto pedaços de barbantes, papéis coloridos e colheres. O que se deseja é estimular a coordenação visual.

Atividades dos 6 aos 12 meses

Estímulos
Durante os cuidados diários, aproveite para imitar os gestos, sons e expressões do bebê, fazendo pequenas pausas para que ele também a imite. Entre 8 e 10 meses, estimule-o a bater palminhas e a executar gestos que têm significados associados a palavras, como "tchauzinho".

Brincadeiras
Leve as mãozinhas do bebê até a boca e sopre-as suavemente; infle as suas bochechas e incentive o pequeno a apertá-las, esvaziando o ar de sua boca. Durante o banho, coloque brinquedinhos, tubos e esponjas coloridas para boiar na banheira. Os jogos de mostrar e esconder objetos são uma maneira divertida de exercitar a memória e vão fazer a alegria do bebê.

A fim de refinar a noção espacial do seu filho, você pode deixá-lo juntamente com alguns brinquedos em lugares cercados de diferentes dimensões. Encaixar objetos pequenos, como potes, caixas e vasilhas, dentro de outros sucessivamente maiores - e desencaixá-los - sustenta longos períodos de diversão. Por fim, afaste os brinquedos do alcance do bebê para que ele tente apanhá-los.

Atividades dos 12 aos 18 meses

Estímulos
Essa é a época em que o pequeno vai querer repetir tudo o que vê os adultos fazerem, como varrer o chão ou pentear os cabelos - não tenha medo de colocá-lo para "trabalhar". Instigue-o a repetir as palavras que você fala para ampliar o vocabulário e deixe que ele tome algumas decisões sozinho, como escolher entre a cenoura e a maçã, a roupa azul ou a vermelha etc. No final dessa fase, ao chegar em casa, ande com ele pelos cômodos, incentivando- o a contar o que fez durante o dia.

Brincadeiras
Ao exercer uma atividade com o bebê, mais do que os resultados, mostre a ele como são feitas as coisas. É melhor que ele acompanhe o processo de construir uma torre com copos de plástico, por exemplo, do que recebê-la pronta das suas mãos. Invista também em jogos que aliam palavras e gestos coordenados, como bate palminhas, batatinha quando nasce e ciranda cirandinha. E convideo a ajudar com as compras, desembrulhando ou tirando objetos de dentro de sacolas, para aprimorar a noção de dentro e fora, cheio e vazio etc.

Atividades dos 18 aos 24 meses

Estímulos
A criança agora está no auge da atividade física. É o momento de trabalhar a descoberta dos limites corporais e os movimentos. Prepare-se para virar cavalinho, ponte, montanha etc., para ela "escalar" sem cerimônias. Psiquicamente, surge a sensação de expectativa e seu bebê irá gostar de jogos de esconder e também de que você entre e saia do ambiente repetidamente, fazendo festa ao voltar.

Brincadeiras
Crie uma "brinquedoteca" bem demarcada com um pano no chão (ou um tapete de atividades) e estimule-o a brincar ali. Sirva de modelo acomodando-se ao lado dele e executando tarefas como pintar ou escrever nesse espaço.
FONTE: REVISTA ANA MARIA
Revista AnaMaria - ed. 673 - Editora Abril













sábado, 10 de abril de 2010

,.. NEWSLETTER
Sobre Saúde, Prevenção e Estilo de Vida.


CÂNCER DE OVÁRIO


Os ovários são as glândulas de produção dos hormônios femininos. As mulheres têm dois ovários, um de cada lado da pelve, ligados ao útero pelas trompas. Sua função é produzir o estrogênio e a progesterona que regem, entre outras coisas, o ciclo menstrual da mulher, e produzir e armazenar os óvulos. Os óvulos são liberados dos ovários a cada ciclo menstrual normal e se encaminham para o útero pelas trompas. O óvulo, fertilizado pelo espermatozóide, se fixa na parede interna do útero e se desenvolve num bebê.

Os ovários são feitos de diferentes tipos de células e todas podem sofrer um processo de malignização transformando-se num tumor, benigno ou maligno. Dos tumores malignos dos ovários, o mais comum é o adenocarcinoma de ovário. As neoplasias de ovário devem crescer muito até produzirem sintomas para a paciente, o que faz com que a maioria desses tumores seja diagnosticada quando já estão num estágio avançado. Esse é um dos motivos porque esse tumor está relacionado com uma baixa sobrevida.

O câncer de ovário pode ocorrer em qualquer faixa etária, mas acomete principalmente as mulheres acima de 40 anos de idade. É a quarta causa de morte por câncer em mulheres, sendo o mais letal dos tumores ginecológicos. Isso deve-se ao fato de que na maioria dos casos o diagnóstico é tardio, já que são tumores de crescimento insidioso com sintomas também tardios. O quadro clínico é inespecífico, apresentando-se com dor abdominal difusa, constipação, aumento de volume abdominal e dispepsia.

O exame clínico geralmente falha no diagnóstico de tumores pequenos. As ecografias pélvicas transabdominal e transvaginal permitem o diagnóstico e avaliação desses tumores. Algumas vezes é necessária a realização de tomografia computadorizada para avaliação mais detalhada do comprometimento de outros órgãos.


O diagnóstico definitivo é por cirurgia, sendo esse também o tratamento: avaliação da cavidade abdominal e retirada de todo tumor visível passível de ressecção cirúrgica. A extensão da cirurgia depende fundamentalmente do tipo de tumor, da extensão da doença, da idade da paciente e da intenção de preservar sua fertilidade. A maioria dos casos necessita de complementação terapêutica com quimioterapia. A radioterapia e a hormonioterapia também podem complementar o tratamento.





quinta-feira, 8 de abril de 2010

quarta-feira, 7 de abril de 2010

ARTHUR DA TÁVOLA...

Aos que não casaram,
Aos que vão casar,
Aos que acabaram de casar,
Aos que pensam em se separar,
Aos que acabaram de se separar.
Aos que pensam em voltar...

Não existem vários tipos de amor, assim como não existem três tipos de saudades, quatro de ódio, seis espécies de inveja.
O AMOR É ÚNICO,
como qualquer sentimento, seja ele destinado a familiares, ao cônjuge ou a Deus.

A diferença é que, como entre marido e mulher não há laços de sangue,
A SEDUÇÃO
tem que ser ininterrupta...

Por não haver nenhuma garantia de durabilidade, qualquer alteração no tom de voz nos fragiliza, e de cobrança em cobrança, acabamos por sepultar uma relação que poderia
SER ETERNA

Casaram. Te amo pra lá, te amo pra cá. Lindo, mas insustentável. O sucesso de um casamento exige mais do que declarações românticas.
Entre duas pessoas que resolvem dividir o mesmo teto, tem que haver muito mais do que amor, e às vezes, nem necessita de um amor tão intenso. É preciso que haja, antes de mais nada,
RESPEITO.
Agressões zero.

Disposição para ouvir argumentos alheios. Alguma paciência... Amor só, não basta. Não pode haver competição. Nem comparações. Tem que ter jogo de cintura, para acatar regras que não foram previamente combinadas. Tem que haver
BOM HUMOR
para enfrentar imprevistos, acessos de carência, infantilidades.
Tem que saber levar.

Amar só é pouco.
Tem que haver inteligência. Um cérebro programado para enfrentar tensões pré-menstruais, rejeições, demissões inesperadas, contas para pagar.
Tem que ter disciplina para educar filhos, dar exemplo, não gritar.
Tem que ter um bom psiquiatra. Não adianta, apenas, amar.

Entre casais que se unem , visando à longevidade do matrimônio, tem que haver um pouco de silêncio, amigos de infância, vida própria, um tempo pra cada um.
Tem que haver confiança. Certa camaradagem, às vezes fingir que não viu, fazer de conta que não escutou. É preciso entender que união não significa, necessariamente, fusão.
E que amar "solamente", não basta.

Entre homens e mulheres que acham que
O AMOR É SÓ POESIA,
tem que haver discernimento, pé no chão, racionalidade. Tem que saber que o amor pode ser bom pode durar para sempre, mas que sozinho não dá conta do recado.

O amor é grande, mas não são dois.
Tem que saber se aquele amor faz bem ou não, se não fizer bem, não é amor. É preciso convocar uma turma de sentimentos para amparar esse amor que carrega o ônus da onipotência.
O amor até pode nos bastar, mas ele próprio não se basta.

Um bom Amor aos que já têm!
Um bom encontro aos que procuram!
E felicidades a todos nós!
Artur da Távola